Com promessa de efeitos potentes, máscaras faciais são nova febre E

Com promessa de efeitos potentes, máscaras faciais são nova febre

Entenda a onda, saiba como e quando usar e conheça os produtos mais indicados para cada efeito

A modelo russa Irina Shayk é adepta das máscaras faciais em seus rituais de beleza
A modelo russa Irina Shayk é adepta das máscaras faciais em seus rituais de beleza Foto: Instagram/ @mimiluzon

As máscaras faciais são o produto do momento no universo da beleza. Popular entre as asiáticas, só recentemente elas conquistaram de vez seu lugar na rotina de cuidados com o rosto do resto do mundo – e não à toa: há cada vez mais tipos disponíveis no mercado, pensados para diferentes tipos de pele, idades e funções. Alguns são indicados para diminuir a oleosidade, enquanto outros ajudam a iluminar e até rejuvenescer a pele.

LEIA TAMBÉM:
Descubra quais são os cuidados e produtos favoritos das tops para o verão
O grande diferencial das máscaras em relação aos cremes tradicionais é seu rápido poder de ação. Para a Dra. Mayara Bravo, dermatologista da All Clinik, o produto está na moda porque é versátil: “Elas são fáceis de aplicar e têm efeito muito rápido”. Isso porque o cosmético contém princípios ativos, como vitamina C, mel ou aloe vera, em altas quantidades. Como esses nutrientes cobrem a pele por completo, ela fica mais propícia a absorvê-los, graças à quantidade aplicada e também ao seu tempo de permanência sobre a face.

Leia também: Máscara de pepino funciona

“A alantoína, um ativo hidratante muito usado em cosméticos, costuma aparecer com uma concentração de 0,2% em cremes comuns. Já nas máscaras, podem estar em até 1%. O ácido acetilsalicílico, utilizado em produtos para tratar a acne e a oleosidade, aparece em uma concentração de até 3% nas máscaras, enquanto em outros produtos não passa de 0,5%”, afirma a Dra. Fernanda Casagrande, médica pós-graduada em Dermatologia Clínica e Estética e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Justamente por esse motivo, o produto não pode ser usado com tanta frequência. O ideal, segundo as especialistas, é que a aplicação aconteça uma vez por semana. “É importante seguir os protocolos de uso do fabricante”, alerta a Dra. Fernanda.

Outra personalidade adepta do produto é a apresentadora Chrissy Teigen
Outra personalidade adepta do produto é a apresentadora Chrissy Teigen Foto: Instagram/ @chrissyteigen

Como escolher o tipo certo?

Como a cartela de opções disponíveis no mercado é imensa, é importante focar no resultado desejado na hora de escolher o produto. “Vale prestar atenção no princípio ativo de cada máscara, que vai indicar como ela age na sua pele. Ela pode ter vitamina C, que apresenta um poder antioxidante; pode ter esfoliantes, que iluminam a pele instantaneamente; podem ter ácido hialurônico, que tem poder umectante e deixa a face mais hidratada, com viço”, explica a Dra. Mayara Bravo.

“Preste atenção nos componentes para evitar alergias, na data de validade, no tempo de permanência no rosto indicado no rótulo e na indicação para o tipo de pele”, avisa a médica.

Elas realmente funcionam?

É fato: as máscaras faciais realmente contribuem para a rotina de cuidados com o rosto. Mas não adianta contar somente com elas na busca por uma pele mais bonita e saudável. “A grande questão é que elas não substituem o cuidado diário indicado para as necessidades de cada tipo de pele”, esclarece Mayara. “As máscaras são recomendadas para o uso semanal (ou quinzenal, dependendo de seu princípio ativo), mas como um complemento da rotina de tratamentos”.

Para que o produto tenha um efeito mais potente e não agrida a pele, é importante lavar bem o rosto antes da aplicação. “Em casos de pele mais oleosa e com acne, você pode até usar um sabonete de esfoliação antes da máscara. Se quiser uma hidratação maior, pode usar um esfoliante em creme para remover as células mortas; assim, os ativos da máscara conseguem penetrar melhor na pele”, segundo a Dra. Fernanda Casagrande.

Sheet masks

Sucesso entre modelos e atrizes, as sheet masks são um tipo de máscara seca que tem funcionado como alternativa prática aos cremes mais densos. São folhas com o formato do rosto, descartáveis, embaladas em sachês individuais, feitas de materiais finos e maleáveis, como a fibra de tecido.

“Como as sheet masks têm o princípio ativo coberto por uma folha, elas contam com uma potência otimizada, já que os nutrientes penetram melhor na pele”, conta a Dra. Mayara Bravo. “É preciso ter cuidado na escolha: se você tem tendência à acne, pode ser que uma máscara com função hidratante piore essa condição. Mas elas são boas soluções para uma melhoria rápida na pele, apesar de o efeito ser passageiro”.

Para a Dra. Fernanda, outro ponto positivo das máscaras de tecido é a praticidade. “Você não precisa lavar o rosto na hora de retirar, além de poder levar para viagens e eventos com facilidade”, diz ela.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *