Categoria: Beleza

Bichectomia,O que é? Onde vive? Como se reproduz?

Bichectomia,O que é? Onde vive? Como se reproduz?

Brincadeiras à parte, o nome assusta, mas na verdade, a Bichectomia consiste na cirurgia de retirada da gordura existente na face conhecida como “bola de bichat” (agora o nome da cirurgia faz todo sentido, não é mesmo?).

Também conhecida como cirurgia da bochecha e muito popular na Colômbia e no México, este procedimento vem ganhando espaço no Brasil para quem quer ter um rosto mais fino.

A bola de Bichat é basicamente uma estrutura de gordura também chamada de corpo adiposo bucal localizada na região das bochechas que confere formato arredondado ao rosto.

Por herança genética ou excesso de peso, muitas vezes essa estrutura é maior do que o desejado. Quando o corpo adiposo passa a incomodar esteticamente é possível resolver o problema com uma cirurgia plástica chamada Bichectomia ou Lipectomia Jugal.

Trata-se de uma cirurgia com recuperação rápida, baixo custo e resultado satisfatório, despertanto assim o interesse de tantos brasileiros.

Leia também: Bichectomia

Como pré-requisitos para o procedimento, o mais importante é que seja feita a avaliação profissional quanto à elegibilidade e quais são as expectativas da paciente quanto ao tratamento. Também é importante que o paciente faça os exames pré-cirúrgicos, que incluem hemograma completo, coagulograma e glicemia, para ver se ele está em condições de saúde para realizar a cirurgia. É também indispensável a avaliação de um cardiologista.

A cirurgia é realizada por meio de pequena incisão dentro da boca bem em cima da bola de bichat em cada lado da face com anestesia local, com ou sem sedação, ou anestesia geral. A duração do procedimento é de aproximadamente 40 a 60 minutos e é suturada com pontos absorvíveis. O paciente recebe alta no mesmo dia e pode voltar as suas atividades no dia seguinte ou no máximo na primeira semana após o procedimento.

O resultado esperado após a bichectomia é um afinamento discreto do rosto. Pessoas com bochechas mais proeminentes podem notar um contraste e afinamento maior. Além disso, pessoas com o rosto mais redondo devido a taxas altas de gordura corporal podem não notar tanta diferença.

É importante ressaltar que após os anos, o rosto começa a sofrer uma perda de gordura. Por isso mesmo, pessoas que se submetem a essa cirurgia podem precisar de preenchimentos posteriormente, para recuperarem uma aparência mais jovial.

Para finalizar, vale lembrar que a bichectomia pode ser associada a outros procedimentos (cirúrgicos ou não) como rinoplastia, lifting facial, preenchimentos com ácido hialurônico e etc.

Com promessa de efeitos potentes, máscaras faciais são nova febre E

Com promessa de efeitos potentes, máscaras faciais são nova febre

Entenda a onda, saiba como e quando usar e conheça os produtos mais indicados para cada efeito

A modelo russa Irina Shayk é adepta das máscaras faciais em seus rituais de beleza
A modelo russa Irina Shayk é adepta das máscaras faciais em seus rituais de beleza Foto: Instagram/ @mimiluzon

As máscaras faciais são o produto do momento no universo da beleza. Popular entre as asiáticas, só recentemente elas conquistaram de vez seu lugar na rotina de cuidados com o rosto do resto do mundo – e não à toa: há cada vez mais tipos disponíveis no mercado, pensados para diferentes tipos de pele, idades e funções. Alguns são indicados para diminuir a oleosidade, enquanto outros ajudam a iluminar e até rejuvenescer a pele.

LEIA TAMBÉM:
Descubra quais são os cuidados e produtos favoritos das tops para o verão
O grande diferencial das máscaras em relação aos cremes tradicionais é seu rápido poder de ação. Para a Dra. Mayara Bravo, dermatologista da All Clinik, o produto está na moda porque é versátil: “Elas são fáceis de aplicar e têm efeito muito rápido”. Isso porque o cosmético contém princípios ativos, como vitamina C, mel ou aloe vera, em altas quantidades. Como esses nutrientes cobrem a pele por completo, ela fica mais propícia a absorvê-los, graças à quantidade aplicada e também ao seu tempo de permanência sobre a face.

Leia também: Máscara de pepino funciona

“A alantoína, um ativo hidratante muito usado em cosméticos, costuma aparecer com uma concentração de 0,2% em cremes comuns. Já nas máscaras, podem estar em até 1%. O ácido acetilsalicílico, utilizado em produtos para tratar a acne e a oleosidade, aparece em uma concentração de até 3% nas máscaras, enquanto em outros produtos não passa de 0,5%”, afirma a Dra. Fernanda Casagrande, médica pós-graduada em Dermatologia Clínica e Estética e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Justamente por esse motivo, o produto não pode ser usado com tanta frequência. O ideal, segundo as especialistas, é que a aplicação aconteça uma vez por semana. “É importante seguir os protocolos de uso do fabricante”, alerta a Dra. Fernanda.

Outra personalidade adepta do produto é a apresentadora Chrissy Teigen
Outra personalidade adepta do produto é a apresentadora Chrissy Teigen Foto: Instagram/ @chrissyteigen

Como escolher o tipo certo?

Como a cartela de opções disponíveis no mercado é imensa, é importante focar no resultado desejado na hora de escolher o produto. “Vale prestar atenção no princípio ativo de cada máscara, que vai indicar como ela age na sua pele. Ela pode ter vitamina C, que apresenta um poder antioxidante; pode ter esfoliantes, que iluminam a pele instantaneamente; podem ter ácido hialurônico, que tem poder umectante e deixa a face mais hidratada, com viço”, explica a Dra. Mayara Bravo.

“Preste atenção nos componentes para evitar alergias, na data de validade, no tempo de permanência no rosto indicado no rótulo e na indicação para o tipo de pele”, avisa a médica.

Elas realmente funcionam?

É fato: as máscaras faciais realmente contribuem para a rotina de cuidados com o rosto. Mas não adianta contar somente com elas na busca por uma pele mais bonita e saudável. “A grande questão é que elas não substituem o cuidado diário indicado para as necessidades de cada tipo de pele”, esclarece Mayara. “As máscaras são recomendadas para o uso semanal (ou quinzenal, dependendo de seu princípio ativo), mas como um complemento da rotina de tratamentos”.

Para que o produto tenha um efeito mais potente e não agrida a pele, é importante lavar bem o rosto antes da aplicação. “Em casos de pele mais oleosa e com acne, você pode até usar um sabonete de esfoliação antes da máscara. Se quiser uma hidratação maior, pode usar um esfoliante em creme para remover as células mortas; assim, os ativos da máscara conseguem penetrar melhor na pele”, segundo a Dra. Fernanda Casagrande.

Sheet masks

Sucesso entre modelos e atrizes, as sheet masks são um tipo de máscara seca que tem funcionado como alternativa prática aos cremes mais densos. São folhas com o formato do rosto, descartáveis, embaladas em sachês individuais, feitas de materiais finos e maleáveis, como a fibra de tecido.

“Como as sheet masks têm o princípio ativo coberto por uma folha, elas contam com uma potência otimizada, já que os nutrientes penetram melhor na pele”, conta a Dra. Mayara Bravo. “É preciso ter cuidado na escolha: se você tem tendência à acne, pode ser que uma máscara com função hidratante piore essa condição. Mas elas são boas soluções para uma melhoria rápida na pele, apesar de o efeito ser passageiro”.

Para a Dra. Fernanda, outro ponto positivo das máscaras de tecido é a praticidade. “Você não precisa lavar o rosto na hora de retirar, além de poder levar para viagens e eventos com facilidade”, diz ela.

Biotina: O Que É e Para Que Serve?

Biotina: O Que É e Para Que Serve?

Também conhecida como vitamina B8, vitamina B7, ou vitamina H, a biotina é uma das vitaminas que fazem parte do Complexo B. Ela é essencial ao ser humano, e por se tratar de um composto hidrossolúvel (absorvido pelo intestino e levado aos tecidos através da circulação), precisa de reposição diária, já que o corpo não pode armazená-la, por isso faz com que o excesso seja expelido na urina.

Função da Biotina
A biotina trabalha no organismo como uma enzima, processando as gorduras, açúcares, proteínas e carboidratos, gerando energia para o corpo e produzindo ácidos que mantém a pele, as unhas e os cabelos em bom estado. Ela também atua no sistema nervoso como calmante.

Onde encontramos a Biotina

Existem muitos alimentos onde podemos encontrar essa vitamina, entre eles estão: leite e derivados (como queijo, manteiga e iogurte), carne de boi, aves e peixes, gema de ovo, nozes, soja, aveia, gérmen de trigo, espinafre, couve-flor, arroz integral e frutas (principalmente laranja, melão, abacaxi, banana, morango, melancia e abacate).

Os que possuem grandes quantidades de biotina são: gema de ovo, soja, leite e peixe. Mesmo após o cozimento, a vitamina permanece sem alterações.

Leia também: o que é Biotina

É importante saber que a clara do ovo crua inibe a absorção da biotina no corpo. Mas isso só acontece se o ovo estiver cru. A clara cozida ou frita não representa nenhum problema para a biotina. A ingestão frequente de bebidas alcoólicas também reduz significativamente a absorção dessa vitamina.

Também é possível encontrar a biotina em cápsulas vendidas em farmácias. Algumas possuem uma fórmula pronta e outras são encomendadas em farmácias de manipulação. Mas para tomar esses complementos é necessário o acompanhamento de um médico, geralmente dermatologista, pois além de ser mais seguro, para comprar esses produtos é preciso ter em mãos uma receita médica.

Leia Também:
Sucos Emagrecedores
Conheça a Dieta da USP

Nem mais, nem menos, apenas o necessário!
Benefícios da biotina: Os principais benefícios da biotina são: fortalecimento das unhas, combate à queda de cabelo, renovação da pele e redução do colesterol. Apesar de não ser esse o principal foco da biotina, ela também pode auxiliar nos tratamentos de emagrecimento, já que atua no processamento das proteínas, carboidratos e gorduras.

Efeitos da falta de biotina no corpo: Apesar de não ocorrer com muita frequência, a deficiência de biotina pode acontecer em pessoas que passaram por uma desnutrição grave de proteínas, em pessoas alcoólatras ou pelo consumo excessivo de clara de ovo crua ou de medicamentos para epilepsia.

Essa deficiência pode causar dores musculares, problemas dermatológicos, seborréia, queda de cabelo, furúnculos, flacidez, perda de apetite, colesterol alto, anemia e até depressão.

Reações ao excesso de biotina: Não há casos conhecidos de efeitos causados pelo excesso dessa vitamina, pois, como falamos anteriormente, o corpo absorve apenas a quantidade necessária para a sua função diária e depois elimina o excesso pela urina. Portanto, não adianta tomar doses altas de biotina. O ideal é que ela seja consumida diariamente em quantidade suficiente. São recomendadas doses de 100 a 200 microgramas por dia (facilmente absorvidas numa alimentação diária equilibrada).

Biotina engorda?
Não. A biotina não causa aumento de peso. Como vimos, ela é essencial para o bem estar do nosso corpo e está relacionada a alimentos saudáveis e à redução do colesterol.

Também não podemos afirmar que ela por si só emagrece, mas a verdade é que se aliada a um tratamento de emagrecimento e a uma dieta balanceada, pode gerar bons resultados para quem quer perder peso. Por isso é comum encontrar biotina na fórmula de inibidores de apetite, onde somam o seu papel de transformar as proteínas e carboidratos em energia à outras vitaminas e componentes.

Adquira hábitos alimentares saudáveis, inclua não apenas a biotina na sua dieta, mas também alimentos de todas as classes: carboidratos, fibras, proteínas, aminoácidos, lipídeos, outras vitaminas e minerais. Não faça dietas por conta própria. Procure um médico e siga suas orientações.

Saiba como usar o colágeno e quais são seus benefícios

Saiba como usar o colágeno e quais são seus benefícios

Os benefícios do colágeno na estética são bastante conhecidos por contribuir com a beleza da pele. Mas ele também tem grande influência na saúde do corpo como um todo, especialmente para a integridade das juntas e articulações.

Com o passar do tempo a produção de colágeno entra em queda, sendo necessária a sua reposição, especialmente para as mulheres. Elas produzem menos colágeno do que os homens, com isso, os efeitos da sua diminuição na pele e nas articulações tendem a aparecer primeiro nelas.

Neste artigo, você vai conhecer os benefícios e como usar essa proteína tão importante para o organismo. Vamos lá?

O que é o colágeno?
O colágeno é a principal proteína do corpo humano, estima-se que aproximadamente 1/3 da proteína do nosso organismo seja formada por ela. Sua principal função é dar firmeza, elasticidade e suporte à pele. Ele é responsável por produzir fibras que dão sustentação para o corpo e é encontrado nos cabelos, nas unhas, nos dentes, nos ossos, nas articulações e nas cartilagens.

Leia também: Skin renov

Apesar de ser produzido naturalmente pelo organismo, a partir dos 25 anos de idade sua produção começa a diminuir e aos 30 anos essa queda se torna drástica; em pessoas que sofrem com mudanças hormonais, rotinas estressantes ou que abusam do álcool, cigarros e açúcar, a redução de colágeno pode acontecer ainda mais cedo, por isso, uma reposição de colágeno hidrolisado deve ser providenciada tão logo se perceba essa necessidade, através da ingestão de suplementos que contenham peptídeos de colágeno em tamanho de molécula ideal para prevenir diversos males e fornecer o aporte necessário para a manutenção da saúde, principalmente, cutânea, capilar e das unhas.

Leia também: Nutren Beauty

Os sintomas da sua diminuição são percebidos em todo o corpo. Nos cabelos é possível notar a diminuição da espessura dos fios. No rosto, o aparecimento de rugas e linhas de expressão. Na pele, os efeitos aparecem na redução da elasticidade, da hidratação e no aumento da flacidez. E no corpo, o impacto acontece na redução da densidade dos ossos e no enfraquecimento dos ligamentos e articulações.

Com o passar dos anos, a comunidade científica de pesquisadores, nutricionistas, médicos e farmacêuticos reconheceram que ingerir colágeno é uma necessidade atual e comprovaram que não adianta ser qualquer colágeno. Sabe-se que a gelatina comum e até os pés de frango que muitos estão habituados a consumir possuem grande concentração de colágeno, mas esse colágeno contém aminoácidos com tamanho de partículas que nosso corpo ainda precisa quebrar para diminuir seu tamanho e deixá-lo pronto para absorção e utilização; o que é bem diferente nos suplementos de colágeno hidrolisado que temos no mercado.

Para exemplificarmos vamos explicar sobre o colágeno hidrolisado Racco, matéria-prima base de produtos de qualidade e de resultados comprovados: o colágeno hidrolisado recebe esse nome por ter passado por um processo chamado “hidrólise” ou “quebra”, onde seus aminoácidos estão com tamanho de partícula ideal para nosso organismo absorver e utilizá-lo sem a necessidade de reação interna alguma, pois essa quebra (hidrólise) foi realizada e extremamente controlada pela indústria europeia fabricante dessa matéria-prima; esses pedacinhos de colágeno, também chamados de peptídeos de colágeno, são os ideais para o nosso organismo já os utilizar de imediato e, por isso, apenas 5 gramas ao dia farão a diferença na obtenção dos benefícios propostos.

Quais são os seus benefícios?

Quando pensamos em colágeno, normalmente, lembramos do bem que ele faz para a pele. Entre os seus vários benefícios, podemos citar:

— aumenta a elasticidade e firmeza da pele;

— retarda o aparecimento de rugas e linhas de expressão;

— fortalece os cabelos e as unhas;

— previne a celulite;

— melhora o aspecto das estrias e da celulite.

Pesquisadores da USP de Ribeirão Preto comprovaram os benefícios do colágeno para a pele.

Como incluí-lo na sua rotina?
O colágeno também pode ser encontrado na cartilagem e no osso do boi. Existe no mercado várias opções para a suplementação por meio da alimentação e de cosméticos, como vamos mostrar a seguir:

Nas versões em pó e em cápsulas
O colágeno hidrolisado é uma das formas mais eficazes de suplementação, devido a sua pureza e facilidade para ser absorvido pelo organismo. Ele estimula a produção de colágeno devido a suas altas concentrações de aminoácidos que compõem as proteínas nos seres vivos, como a lisina, prolina, hidroxiprolina e alanina. Lembrando que esses aminoácidos do colágeno hidrolisado devem estar em tamanho de partícula ideal para serem bem e totalmente utilizados pelo organismo; por isso, quanto mais o tamanho dessas partículas de aminoácidos se aproximarem do que nosso organismo precisa, menor quantidade diária será sugerida para consumo e os benefícios serão visíveis e comprovados em poucos dias de ingestão.

A versão em pó não tem gosto e pode ser diluída na água, no suco ou no iogurte. O recomendado é a ingestão de 5 gramas por dia, o que equivale a uma colher de sobremesa. Além de melhorar a aparência e a elasticidade da pele, ele contribui para a prevenção do aparecimento de unhas e cabelos quebradiços e também aumenta a sensação de saciedade por mais tempo, contribuindo para a ingestão de menos calorias ao longo do dia e auxilia nos processos de redução ou manutenção do peso corporal. Além disso, ele não tem gordura, não engorda e não aumenta a retenção de líquidos.

As cápsulas são ainda mais práticas para consumir no dia a dia, pois podem ser levadas para todo lugar, o Maxxi 30+ RACCO, que além de fornecer colágeno hidrolisado em tamanho de partícula ideal, possui associações de vitaminas e minerais que potencializam e estimulam a produção natural de colágeno pelo organismo.

Apesar de não haver contraindicações, não consuma além da recomendação diária indicada na embalagem e converse com o seu médico ou nutricionista antes da ingestão de qualquer suplemento alimentar.

Na composição de produtos de beleza

O colágeno também está presente em produtos de uso tópico. O colágeno, em conjunto com outros ativos, podem ser encontrados em máscaras faciais, hidratantes corporais e cremes firmadores. O uso desses produtos atuam diretamente na pele, contribuindo para a sua hidratação e elasticidade.

Na alimentação
Alguns alimentos estimulam a produção e a melhor absorção de colágeno. Eles são fontes de diversos nutrientes, como o selênio, o zinco e as vitaminas A, C e E. Por isso, inclua na sua alimentação a ingestão de carnes vermelhas, carnes magras, como o frango e peixe, ovo, verduras, legumes, frutas e oleaginosas. Além de fazer bem para a saúde, esse é mais um motivo para ter uma dieta balanceada, não é? No caso de vegetarianos ou veganos, a ingestão de alimentos ricos em proteínas vegetais e vitaminas será essencial. Lembrando que todas as formas de suplementação de colágeno tem origem animal.

O colágeno é uma proteína muito importante pois impacta na saúde do corpo por dentro e por fora. Quando os níveis de produção dele caem, não deixe de incluir na rotina a sua reposição. Ela pode ser feita por meio da alimentação, de cosméticos e da ingestão de suplementos alimentares na forma de cápsulas, bebidas ou em pó.

8 Formas eficazes de acabar com varizes e veias varicosas

8 Formas eficazes de acabar com varizes e veias varicosas

Muitas pessoas vêm sofrendo com veias varicosas e inchaço nas pernas em decorrência do trabalho, que geralmente exige horas e horas sentado diante do computador. Além disso, algumas peças de roupa acabam afetando a circulação sanguínea. Estatísticas apontam que as veias varicosas afetam mais de 20% dos adultos nos Estados Unidos. Quando o problema está em sua etapa inicial, existem formas de reduzir a gravidade dos sintomas e prevenir o avanço das veias varicosas. E o bom é que a maioria dessas técnicas podem ser aplicadas em casa.

Assim como qualquer outro problema de saúde, as veias varicosas devem ser tratadas da maneira correta. O Incrível.club reuniu os métodos mais seguros e eficazes para combater o aparecimento desse problema.

Mas lembre-se: diante de qualquer sinal de agravamento do problema, procure a ajuda de um especialista. A seguir, as dicas:

1. Levantar as pernas

Levantar as pernas pode aliviar consideravelmente os sintomas causados pelas veias varicosas e pelo inchaço nas pernas, desde que estejam em estágio inicial. Para que o método seja eficiente, você precisa levantar as pernas acima do nível do coração. Tente mantê-las nessa posição por 20 minutos, 3 a 4 vezes por dia. Uma boa ideia é ler um livro enquanto isso. O tempo vai passar sem que você perceba!

2. Meias de compressão

O uso de meias de compressão durante o dia pode ser mais útil que qualquer outro tratamento caseiro. Se estiver sentindo incômodo ou dor nas pernas, experimente utilizar essas meias. Elas comprimem as veias e evitam que o sangue flua para trás.

Elas apertam mais as pernas do que as meias comuns, mas ajudam as veias e os músculos das pernas para que o sangue chegue ao coração com mais facilidade. Alguns testesdemonstraram que meias de compressão podem reduzir ou prevenir o inchaço que costuma aparecer no fim do dia. Pessoas que viajam muito, passam muito tempo de pé e/ou muito tempo sentado trabalhando no escritório são as que especialmente devem apostar nas meias de compressão.

3. Dieta preventiva e controle do peso

Assim como fazer exercícios físicos regularmente, ter uma boa alimentação é a solução para muitos problemas de saúde. Um corpo que está saudável por dentro parecerá saudável por fora. Inclua em sua dieta mais alimentos ricos em vitaminas C e E, já que eles são ótimas fontes de antioxidantes para seu organismo. A vitamina C é necessária para a fabricação de colágeno e elastina para manter a saúde das veias. E a vitamina E reduz o aparecimento das aranhas vasculares nas pernas.

Não esqueça dos alimentos com alto teor de fibras, pois eles ajudam a evitar a prisão de ventre e reduzem a pressão sobre as veias. Consuma mais aveia, linhaça, ervilha, feijão, maçã e alimentos integrais.

O excesso de peso não provoca veias varicosas. No entanto, elas costumam ser resultado de vários fatores que, por sua vez, estão associados ao excesso de peso. Hábitos prejudiciais, falta de exercício, dieta desequilibrada e um estilo de vida sedentário podem levar ao surgimento de veias dilatadas ou varicosas. Nossa sugestão é que você controle seu peso para evitar fazer muita pressão nas pernas.

4. Remédios fitoterápicos

Um estudo demonstrou que algumas ervas medicinais podem causar um efeito positivo perante os sintomas de insuficiência venosa, como inchaço, câimbras e aquilo que é conhecido como síndrome das pernas inquietas.

Alguns suplementos, como o extrato de semente de uva, a rutina ou rutósido e uma planta chamada gotu kola são conhecidos como bons tratamentos contra veias varicosas. Eles estão disponíveis em cápsulas, pílulas e pomadas.

Consulte seu médico antes de tomar qualquer suplemento fitoterápico para se assegurar de que eles não irão interferir nos medicamentos que você esteja eventualmente tomando.

5. Atividade física

Praticar atividade física regularmente é a chave para tratar diversos problemas de saúde. No caso das veias varicosas, especialmente naqueles diagnosticados na fase inicial, os exercícios físicos são ótimas medidas de prevenção. No entanto, é preciso escolher uma atividade que não exagere na pressão exercida nas pernas. De maneira geral, não se recomenda a prática da corrida, pois pode piorar o inchaço.

Quanto mais você se movimenta, mais rápido o sangue circula das veias ao coração. E é justamente isso que elimina os sintomas desagradáveis das veias varicosas. Os exercícios físicos que aumentam a circulação sanguínea e são eficazes no combate ao problema são caminhadas diárias, alongamentos, yoga e flexão dos tornozelos.

Leia também: Varicell funciona

6. Estilo de vida diferente

As mudanças no estilo de vida podem diminuir os incômodos causados pelas veias varicosas. Por exemplo, evite passar longos períodos de pé ou sentado, especialmente caso trabalhe num escritório. Mude de posição com frequência para impedir a diminuição do fluxo sanguíneo. E se possível, levante-se e faça pequenos exercícios de alongamento.

Evite usar salto alto durante um tempo prolongado. Não é que você precise abrir mão dos seus sapatos prediletos, mas não passe o dia inteiro com eles. Os saltos mais baixos tonificam os músculos da panturrilha e favorecem o fluxo de sangue pelas veias.

7. Massagens suaves

As massagens ajudam na boa circulação do sangue no corpo, especialmente nas pernas (onde as veias varicosas costumam aparecer). A principal técnica para massagem como tratamento para o problema é fazendo movimentos suaves, evitando fazer pressão com os dedos sobre as veias inchadas, mas sim ao redor delas. Exerça uma suave pressão com a palma da mão ou use as pontas dos dedos para massagear, indo dos calcanhares aos tornozelos, de forma ascendente. Caso sinta dor ou outro tipo de incômodo, pare a massagem e coloque as pernas para cima.

Por si só, massagem suave não é capaz de reduzir por completo as veias varicosas, mas pode mudar drasticamente a sensação incômoda que elas causam, melhorando o fluxo sanguíneo nas extremidades.

8. Para veias grandes que “alimentam” as aranhas vasculares: remoção com laser

Um dos tratamentos médicos mais comuns contra veias varicosas é a ablação (remoção) com laser. Esse método costuma ser aplicado quando nenhum dos métodos mencionados anteriormente funciona, e quando o inchaço e os sintomas ficam cada vez mais desagradáveis.

Uma sonda com laser na extremidade é colocada através da veia. O lase é aquecido e cauteriza as paredes das veias, fazendo com que o sangue deixe de fluir através delas. Em seguida, a veia é eliminada com um dispositivo de extração.

O procedimento deixa alguns hematomas nas pernas, mas não deixa cicatrizes e é muito mais simples que uma cirurgia tradicional.

Creme Hidratante Firmador

Creme Hidratante Firmador

Oi Amores!! Hoje vou falar de um creme que estou amando!! Por isso fiz a Resenha do Firmador da Nívea pra vocês.

Além de ter um preço excelente, paguei em torno de R$ 18,00 no supermercado; ele é realmente eficiente.

Este creme tava esquecido no meu guarda-roupa no inverno e assim que esquentou voltei a usá-lo, daí me lembrei do quanto ele é maravilhoso e precisava compartilhar isso com vocês!!

Vamos a Resenha
O que a Marca Fala:
NIVEA LOÇÃO FIRMADORA Q10
NIVEA Loção Firmadora Q10, hidrata intensamente a pele enquanto melhora visivelmente a firmeza da pele em apenas 2 semanas.

Sua poderosa fórmula com o exclusivo “Energy Complex”, com Coenzima Q10 e L- Carnitina, enriquecido com Creatina, que juntos estimulam a renovação celular, transformam gordura em energia, ajudando a reduzir a gordura localizada* e prevenindo a flacidez.

Leia também: Cremes firmadores bula

*Teste in vitro

COMO FUNCIONA
– Fortalece a pele e ajuda a prevenir a flacidez;

– Estimula a renovação celular e melhora visivelmente a firmeza da pele.

Pele visivelmente mais firme em apenas 2 semanas*

Leia também: comprar Skin renov

* Mulheres de 25 a 55 anos confirmam: pele visivelmente mais firme neste período (duas semanas). Resultados podem variar de acordo com as características da pele de cada uma.

Aplique o produto diariamente em todo o corpo, massageando a pele com movimentos circulares. Este produto não é indicado para uso no rosto.

Precauções:

Uso externo. Não é indicado para uso no rosto. Não é protetor solar. Em caso de irritação, suspenda o uso e procure orientação médica. Manter em local seco e arejado, ao abrigo de luz e fora do alcance de crianças. Este é um produto cosmético, não ingerir.

Resenha em Vídeo do Firmador Nívea:

Fotos do meu Firmador da Nívea:

Loção espalhada na mão.

Minhas Considerações Finais:
A embalagem é plástica e resistente. A tampa abre fácil e é fácil de retirar o produto.

O cheiro é suave e agradável. A textura lembra um creme levemente oleoso, mas absorve rápido e não fica melado nem pegajoso.

A Nívea promete melhora em duas semanas de uso, eu vejo diferença em 4 dias. A pele fica mais hidratada e macia e a celulite começa a melhorar. Quanto a firmeza da pele, realmente demora um pouco mais para ver os resultados.

O preço é excelente.

Estou apaixonada por essa Loção Firmadora da Nívea! Vale cada centavo. Funciona mesmo!!

Ótimo custo benefício.

A Nívea está de Parabéns!!

Colágeno: emagrece, deixa a pele firme e protege os ossos

Colágeno: emagrece, deixa a pele firme e protege os ossos

Saiba como tirar proveito dos inúmeros benefícios dessa substância

O sucesso do colágeno hidrolisado não é de hoje. Há pelo menos três anos ele conquistou o público feminino com a promessa de firmar a pele e amenizar a fome. De lá para cá, a procura por essa substância – até então encontrada apenas em cápsula, sachê e bala manipulada -, triplicou. E, para acompanhar a demanda, as opções de produtos prontos com colágeno hidrolisado também aumentaram bastante. É só dar uma olhada na prateleira das farmácias e supermercados: além de balas e bombons de diferentes formatos, ele pode ser encontrado em águas aromatizadas, barrinha de cereais e até granola.

E as mulheres, claro, são as maiores consumidoras. Mas será que funciona mesmo? Ainda há poucas pesquisas científicas sobre o assunto, mas a maioria delas afirma que, sim, o colágeno ajuda a combater os quilinhos extras e a adiar o envelhecimento precoce.

O segredo dessa substância está no fato de ser uma proteína que o próprio organismo é capaz de produzir. Uma de suas principais funções é formar as fibras que dão sustentação à pele. Cabelo, unhas, ossos e cartilagens (tecidos que amortecem as articulações) também são beneficiados. Ou seja, ela garante que o corpo funcione bem por dentro e fique bonito por fora.

Confira também: Quer reforçar seu colágeno? Vá de chá de hibisco e vitamina C. O que é colágeno em pó

Porém, pesquisas mostram que, a partir dos 30 anos, mesmo com uma alimentação balanceada, há uma perda anual em torno de 1%. Dos 50 anos em diante, a queda é bem mais drástica. A produção de colágeno cai para apenas 35%, em média. “O que as mulheres mais sentem é a redução da elasticidade e a hidratação da pele”, alerta a nutricionista Tatiana Pimentel, de Santos (SP). Daí para aparecer rugas, celulite e flacidez é um pulo. É por isso que muitos nutricionistas, nutrólogos e dermatologistas consideram a suplementação com o colágeno hidrolisado importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50.

Colágeno na dose certa
Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno presente nos suplementos deve ser hidrolisado – ou seja, passar pelo processo de hidrólise (quebra pela água das moléculas de proteína) para que possa ser absorvido facilmente pelo organismo. Nesse formato, ele é considerado alimento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, portanto, você pode comprá-lo sem prescrição médica.

Leia também: Skin renov

Mas, para obter os efeitos esperados, precisa acertar na dose. Em uma avaliação da Clínica Medcin Instituto da Pele, em São Paulo, os pesquisadores observaram que o consumo de 5 gramas de colágeno por dia, durante seis meses, foi capaz de melhorar a pele das pacientes entre 35 e 60 anos. Houve um aumento de 5,5% na firmeza e 10% na elasticidade. Mas a maioria dos especialistas recomenda uma dose um pouco maior: de 8 a 10 gramas de colágeno por dia.

Amigo da perda de peso
Quem está na faixa dos 20 pode ficar tranquila: ainda não é hora de aderir a doses extras dessa proteína. Uma dieta caprichada em alimentos que estimulam o organismo a produzir colágeno é suficiente.

Leia também: comprar Colágeno em pó

Agora, se você vive estressada, fuma, abusa do sol e dos doces, ele começa a falhar mais cedo. Resultado: “A elasticidade da pele fica comprometida, surgindo flacidez e até estrias”, diz a dermatologista Carmem Durazzo, da Clínica Cliniderm, em São Paulo. E, sozinha, a dieta pode não dar conta. A suplementação pode ser indicada antes dos 30 anos para auxiliar na perda de peso, pois ameniza e adia a fome.

E mais: Colágeno: por que o suplemento é bom para a saúde e ajuda no esporte

“Diluído na água ou no suco, o colágeno em pó preenche o estômago rapidamente e faz com que o processo de esvaziamento aconteça mais devagar, prolongando a sensação de saciedade”, explica a nutricionista Sheila Mustafá, da Clínica Sheila Mustafá Nutrição e Estética, em São Paulo. Com isso, você consome menos calorias e emagrece e, ainda, diminui o risco de ficar flácida.

“O colágeno ajuda a manter a pele hidratada, melhorando a qualidade das fibras de sustentação”, complementa Sheila. Se você tiver oportunidade, consulte um profissional que possa prescrever o suplemento de acordo com suas necessidades. O resultado, com certeza, vai ser ainda melhor!

Dieta com colágeno
O suplemento não diminui a importância de uma dieta rica em alimentos que estimulam a produção de colágeno no organismo. Essa lista inclui carne magra, frango, peixe e ovo (especialmente a clara). Invista também em legumes, verduras, frutas e castanhas. “Eles têm os nutrientes (vitaminas A, C e E, selênio e zinco) que garantem a absorção do colágeno”, avisa o nutrólogo Mohamad Barakat, de São Paulo.

E a gelatina de caixinha? A proteína usada na composição não é hidrolisada (ou seja, é difícil de ser absorvida). Mas não deixa de ser uma boa opção de sobremesa leve. Apenas tenha o cuidado de escolher um tipo sem corantes artificiais, pois são substâncias que prejudicam a pele.

Bom para quem malha
Se você malha, tem mais um bom motivo para adotar o suplemento: ele é aliado das articulações. Em 2006, durante o encontro do American College of Sports Medicine, em Indianápolis, nos Estados Unidos, a apresentação de um estudo alemão com 100 atletas, de 15 a 80 anos, mostrou que o consumo de colágeno hidrolisado traz uma melhora importante nas articulações. Após 12 semanas consumindo 10 gramas do suplemento por dia, 79% dos participantes apresentaram maior mobilidade dos joelhos e dos quadris. A maioria relatou menos dor nessas articulações ao realizar exercícios de esforço e ao subir escada. Uma parte dos atletas também teve menos desconforto nos ombros.

Diferentes formas do suplemento
Sachê: é a versão mais indicada para diminuir a fome e prolongar a saciedade. O conteúdo de um sachê costuma ter o colágeno hidrolisado na dose diária recomendada – ou seja, de 8 a 10 gramas. Há ainda a opção de você mandar manipular o pó, que pode ser diluído na água, no suco ou no iogurte.

Cápsula: atende a quem não gosta do sabor adocicado do pó. Mas, para atingir a dose diária, você tem de consumir de 10 a 12 cápsulas por dia. E não traz a mesma saciedade da primeira versão.

Água aromatizada: algumas marcas concentram na garrafinha, geralmente entre 300 e 360 mililitros, a dose diária recomendada de 10 gramas de colágeno.

Bala: essa opção costuma oferecer em torno de 1,5 grama de colágeno por unidade. É bem pouco, mas vale para complementar o consumo diário da proteína. A bala também tem a vantagem de estimular a mastigação, além de enganar a vontade de comer um docinho.

Bombom: assim como a bala, tem pouco colágeno. Consuma-o como opção de um docinho que traz um benefício extra.

Granola, barra de cereais & cia.: optar por esses produtos também ajuda a complementar a dose diária de colágeno. Mas cuidado com os produtos carregados de açúcar e corantes – substâncias com fama de prejudicar a qualidade da pele.