Bichectomia,O que é? Onde vive? Como se reproduz?

Bichectomia,O que é? Onde vive? Como se reproduz?

Brincadeiras à parte, o nome assusta, mas na verdade, a Bichectomia consiste na cirurgia de retirada da gordura existente na face conhecida como “bola de bichat” (agora o nome da cirurgia faz todo sentido, não é mesmo?).

Também conhecida como cirurgia da bochecha e muito popular na Colômbia e no México, este procedimento vem ganhando espaço no Brasil para quem quer ter um rosto mais fino.

A bola de Bichat é basicamente uma estrutura de gordura também chamada de corpo adiposo bucal localizada na região das bochechas que confere formato arredondado ao rosto.

Por herança genética ou excesso de peso, muitas vezes essa estrutura é maior do que o desejado. Quando o corpo adiposo passa a incomodar esteticamente é possível resolver o problema com uma cirurgia plástica chamada Bichectomia ou Lipectomia Jugal.

Trata-se de uma cirurgia com recuperação rápida, baixo custo e resultado satisfatório, despertanto assim o interesse de tantos brasileiros.

Leia também: Bichectomia

Como pré-requisitos para o procedimento, o mais importante é que seja feita a avaliação profissional quanto à elegibilidade e quais são as expectativas da paciente quanto ao tratamento. Também é importante que o paciente faça os exames pré-cirúrgicos, que incluem hemograma completo, coagulograma e glicemia, para ver se ele está em condições de saúde para realizar a cirurgia. É também indispensável a avaliação de um cardiologista.

A cirurgia é realizada por meio de pequena incisão dentro da boca bem em cima da bola de bichat em cada lado da face com anestesia local, com ou sem sedação, ou anestesia geral. A duração do procedimento é de aproximadamente 40 a 60 minutos e é suturada com pontos absorvíveis. O paciente recebe alta no mesmo dia e pode voltar as suas atividades no dia seguinte ou no máximo na primeira semana após o procedimento.

O resultado esperado após a bichectomia é um afinamento discreto do rosto. Pessoas com bochechas mais proeminentes podem notar um contraste e afinamento maior. Além disso, pessoas com o rosto mais redondo devido a taxas altas de gordura corporal podem não notar tanta diferença.

É importante ressaltar que após os anos, o rosto começa a sofrer uma perda de gordura. Por isso mesmo, pessoas que se submetem a essa cirurgia podem precisar de preenchimentos posteriormente, para recuperarem uma aparência mais jovial.

Para finalizar, vale lembrar que a bichectomia pode ser associada a outros procedimentos (cirúrgicos ou não) como rinoplastia, lifting facial, preenchimentos com ácido hialurônico e etc.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *